Modelo de Haras

  Após a escolha da raça, o interessado em iniciar uma criação de cavalos deve formar pastagens adequadas para a região de localização da propriedade e para a espécie equina. As melhores pastagens são formadas, em ordem de valor nutritivo pelas seguintes gramíneas: Tifton, Coast Cross, Pangola, Tangola, Pangolão, Tanzânia, Colonião, Sempre Verde, Jaraguá, Gordura.

É prática no Brasil a utilização de capineiras - áreas de plantio de capim para corte -, visando uma suplementação de volumoso para animais estabulados e para animais de campo durante longos períodos de estiagem. Todavia, o manejo de capineiras é oneroso e o valor nutritivo das gramíneas utilizadas para corte sofre sensíveis variações ao longo do ano, dependendo do estágio de maturação da planta. Assim, uma prática mais vantajosa é a formação de áreas para fenação, sendo que os melhores fenos são produzidos com Tifton e Coast Cross. Uma opção seria produzir alfafa para fenação, porém essa leguminosa é exigente em relação aos tratos culturais.

Para dimensionar o tamanho das pastagens deve-se destinar pelo menos um hectare para cada animal jovem. Para adultos, em especial éguas gestantes e lactantes, a ocupação aumenta para 1 unidade animal / hectare. As cercas não devem ser de arame liso, para evitar acidentes. Os piquetes para animais de exposição e garanhões devem ser, preferencialmente, de cerca com réguas.

As baias devem ser amplas, de 4 x 4 para garanhões e 3 x 4 para outras categorias. Os cochos devem ser separados, para o volumoso e a ração concentrada. O saleiro deve ser dividido para sal mineral puro e a mistura balanceada. Para utilização de feno, recomenda-se o uso de grades apropriadas ou de redes. Além das baias, uma cocheira completa inclui área para depósito de material para renovar a cama; depósito de ração, com tablados; selaria; farmácia; escritório e sala de troféus; lavador; brete para manejo reprodutivo; área cimentada; plana; para casqueamento e ferrageamento.

O material para as camas é um assunto à parte. Aparentemente simples, este é um dos principais problemas encontrados nos haras. A cama deve estar sempre limpa e seca, a fim de preservar a saúde dos cascos. Areia não deve ser utilizada como material de cama, pois tem pouco poder de absorção de umidade. Torna-se oportuno ressaltar que o material de limpeza das camas não deve ser armazenado nas proximidades das baias, para não atrair moscas.

Para a doma, exercícios de condicionamento e treinamento de cabresto, um amplo redondel deve ser construído, com diâmetro de, pelo menos 15 metros, cercado de régua ou murado. Para equinos de marcha, o piso de areia não é recomendado, a não ser na forma de uma fina (no máximo 4 cm de altura) camada de areia sobre terra batida. Como a marcha é um andamento bastante assimétrico na mecânica de locomoção, exercícios sobre piso pesado de areia sobrecarregam em demasia as articulações, tendões e ligamentos. Já para equinos de trote, o piso de areia é o mais recomendado nos redondéis.

Outras áreas apropriadas para exercícios de condicionamento e treinamento são: piscina, pista plana - mais ou menos 60 x 40m - para treinamento de andamentos e obstáculos de provas funcionais.

Click aqui para AmpliarPiquetes anexos ao conjunto de baias e áreas de capineira, fenação e plantio de milho. Fazenda 5 Estrelas, Barbacena-MG
Click aqui para AmpliarPiquetes anexos às baias  Haras Dois Irmãos, Lagoa Santa-MG
Click aqui para AmpliarConjunto de baias - Fazenda 5 Estrelas
Click aqui para AmpliarConjunto de baias  Haras Chiribiribinha, Duas Barras-RJ
Click aqui para AmpliarArea de apoio para alimentação de éguas
Click aqui para AmpliarPiquetes anexos às baias de garanhões Haras Chiribiribinha, Duas Barras-RJ

CURSOS ONLINE
CLICK NO BANNER

Itaporanga-SE
Francisco Garcez
(Tito) - (79) 9977 8000

Carvalhos-Sul de Minas
Prop. Fernando Pizza -
(35) 3345 1552
Haras Boa Luz Seleção Mangalarga Marchador Marcha Picada pelagens pampa de preta e preta